Categorias
Reflexões e Devaneios

Invadida

Abusou-me com tanta facilidade que não consegue reconhecer.

Jorrou em mim seu DNA sem ao menos sinalizar. Invadiu-me, abusou-me para gritar seus direitos sobre meu corpo e sobre a vida da minha vida.

Mas a culpa sempre será minha, sou mulher.

Por Talita Oliveira

Quem sabe o aqui dentro se torne útil materializado aqui fora, que não é mais tão fora assim...

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s