Categorias
Poeminhas

Carta aos que amo

Peço desculpas a todos os que amo pela minha forma ausente de amar.
Por não contar as coisas novas que acontecem em minha vida e também por não perguntar.
Por não querer sair, mas não  convidar para ficar.
Peço perdão pelas conclusões precipitadas e pelas sensações jamais manifestadas.
Sei que meu padrão de amor e de amizade não preenche e que pareço autossuficiente demais para os ter presente, mas meu amor por vocês é um fato e eu só nao peço autorização para ele assim ser, porque ele já está concretizado.

Por Talita Oliveira

Quem sabe o aqui dentro se torne útil materializado aqui fora, que não é mais tão fora assim...

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s